O processo de tratamento

A Usina Araucária efetua tratamento nas madeiras reflorestadas, atenuando a fragilidade das mesmas quanto ao ataque de fungos apodrecedores e insetos xilófagos como brocas e cupins, através do eficiente sistema vácuo-pressão (autoclavado) com o composto Arseniato de Cobre Cromatado – CCA – (Osmose K33 C) adquirido da MONTANA QUIMICA S/A.

Esse preservativo tem como característica ficar totalmente fixo e insolúvel tornando a madeira não tóxica para animais, agricultura e meio ambiente.

Após o tratamento não é necessário nenhuma manutenção para renovar a resistência aos fungos e cupins. No entanto, é indicado a proteção para manter a aparência da madeira contra desgastes provenientes das condições climáticas, pois os ciclos de sol e chuva causam tensões na madeira que resultam em inchaço, contração, empenamento, torção e rachaduras não cobertos pela garantia.

Para ajudar a proteger esta aparência, fornecemos e recomendamos a aplicação de produto (acabamento) a base de “Stain”.

Madeira tratada tem seu uso PROIBIDO como lenha.

É importante destacar que sobras de madeira devem ser criativamente reaproveitadas na própria obra e nunca serem descartadas, queimadas, tanto em fogueiras, quanto em fogões ou lareiras, pois a queima é a única forma do CCA se desprender da mesma.

Ecologia

Toda madeira que utilizamos para tratamento é oriunda de reflorestamentos com espécies renováveis de ciclo curto, que além de contribuir com o sequestro do carbono responsável pelo chamado “efeito estufa”, colabora também largamente, com a preservação das florestas nativas.

Compartilhar: